27/07/2015 - 11:48

Pastores são proibidos por governo de chamar o homossexualismo de “pecado”

Capelães do exército podem ser demitidos se oporem-se ao casamento gay


Pastores são proibidos por governo de chamar o homossexualismo de “pecado” Pastores são proibidos de chamar homossexualismo de pecado

Em meio ao intenso debate sobre a legalização do casamento gay nos Estados Unidos, muitos pastores anunciaram que era apenas o primeiro passo de uma onda de cristofobia nos EUA, que durante séculos foi chamada de “nação cristã”.

Uma série de casos tem surgido na mídia, mostrando o embate entre cristãos e ativistas gays.

Recentemente, duas notícias mostraram a força desse ativismo junto ao governo. No estado de Kentucky, os pastores que servem como conselheiros voluntários no departamento prisional estão proibidos de chamar de “pecado” o comportamento homossexual dos transgêneros. Aqueles que não se submeterem às novas regras, não poderão mais realizar esse tipo de trabalho em órgãos estaduais.

Como é frequente nos EUA, o caso foi parar na justiça após o pastor David Wells ter sido desligado do quadro de conselheiros de uma instituição de internação de menores infratores.

Em sua defesa, a ONG jurídica cristã Liberty Counsel alega que “tirar a Bíblia das mãos de um pastor é como remover o bisturi das mãos de um cirurgião. Sem ela, eles não podem trazer a cura”.

Wells trabalhou durante mais de 10 anos no ministério prisional mantido pelo Igreja Batista de Pleasant View. Ele foi proibido pelo governo de continuar com seu trabalho dia 7 de julho. A justificativa do governo é que ele se negava a cumprir uma portaria que defende que o uso de crítica a “estilos alternativos de vida sexual” é “depreciativo”,” tendencioso” e constitui “discurso de ódio”.

Em sua defesa, o pastor explica que nenhum dos menores infratores era obrigado a participar dos cultos nem de conversar com ele ou outros voluntários.

Casos semelhantes ocorreram nos estados da Califórnia, do Oregon e de Nova Jersey. As autoridades estão proibindo sessões de aconselhamento que tentem dissuadir jovens que têm atração por pessoas do mesmo sexo.

Perseguição aos capelães

Não são apenas os pastores que fazem trabalhos voluntários que estão sofrendo sansões. O ativista Mikey Weinstein, presidente da Fundação Exército Livre de Religião, entrou com um processo junto ao comando militar dos EUA.

Seu desejo é que todos os capelães que se opõem à visão de homossexualidade como natural sejam desligados de seus cargos. Porque ao fazerem isso, estariam contrariando uma ordem do comandante-chefe das Forças Armadas, Barack Obama, um ativo defensor da causa LGBT.

Em uma carta divulgada pelo site WND, Weinstein argumenta que “A única coisa honrosa que esses perdedores podem fazer é dobrar seus uniformes, entregar seus papéis, e abandonar a capelania militar americana. Se eles não estão dispostos ou são covardes demais para fazê-lo, o Departamento de Defesa deve rapidamente limpar essa imundície intolerante que insiste em pertencer às fileiras de nossas forças armadas”.

Embora o Departamento de Justiça não tenha se pronunciado oficialmente sobre o assunto, a tendência é que eventualmente acabe tomando alguma providência. Afinal, Weinstein, que é um coronel do exército aposentado, faz parte de um conselho dentro do Pentágono que analisa casos de liberdade religiosa.

Em entrevista ao jornal The Washington Post ele afirmou que os cristãos dentro do exército são uma ameaça à segurança nacional. Com informações de WND



Leia mais...

Não há evidência científica de que uma pessoa nasça gay

Não há evidência científica de que uma pessoa nasça gay

Igreja é investigada por faixa com versículo de Levítico

Igreja é investigada por faixa com versículo de Levítico

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Bispo da IURD critica pastores que pregam contra gays

Bispo da IURD critica pastores que pregam contra gays


Comentários

Deixe um comentário

10 Comentários em "Pastores são proibidos por governo de chamar o homossexualismo de “pecado”"

avatar

Ordenar por:   novos | antigos | mais votados
Caio Olimpio
Caio Olimpio
11 meses 23 dias atrás

Isso tem que ser conversado, esclarecido e achado um ponto de equilíbrio. A cultura de exclusão e discriminação tem que ser abolida. Por outro lado, seria possível a liberdade de culto enfatizando o pecado e amando o pecador como ordena Cristo? Não sei.

Caio Olimpio
Caio Olimpio
11 meses 23 dias atrás

Estão invertendo as coisas.Respeito a um estado laico e de direitos não valida perseguição e intervenção na doutrina religiosa. Discursos de ódio devem ser coibidos, mas pregação de uma doutrina de forma respeitosa e cuidadosa, nunca.

Daniel Arata
Daniel Arata
1 ano 29 dias atrás

O importante mesmo é humilhar o próximo. Empatia pra quê, né?

Luan Oliveira
Luan Oliveira
1 ano 29 dias atrás

É necessária maior união entre as igrejas para evitar que isto aconteça. No Brasil a IELB tem posição firme em relação a este assunto, consulte www.ielb.org.br. Quer conhecer mais sobre a IELB de Londrina ( Londrina, Arapongas, Rolândia, Bela Vista do Paraíso ), consulte luteranalondrinapr.blogspot.com.br

Saint
Saint
1 ano 30 dias atrás

Quem não esperava isso? E vai piorar.

Márcio Milhouse
Márcio Milhouse
1 ano 30 dias atrás

Para os cristãos de lá que votaram no partido Democrata e que não estão satisfeito com isso, colham o que plantaram.

Isnar Filho
Isnar Filho
1 ano 30 dias atrás
Os ativistas adoram se medir por régua feita a facão, falando que “a máxima de Jesus é o Amor”, mas nem conhecem as escrituras antes de “abrir a boca(ou digitar em seus teclados)” sobre Ele. A máxima de Jesus é amai ao teu próximo como a ti mesmo, AMAIS A DEUS ACIMA DE TODAS AS COISAS. Isso deixa bem claro tudo que ele quis dizer. Não adianta usar de uma parte de uma coisa como pretexto, se a coisa inteira diz outra. Sim, Jesus pode não ter falado sobre isso, mas falou sobre o pecado, e todo histórico do antigo… Leia mais »
Caio Olimpio
Caio Olimpio
11 meses 23 dias atrás

O maior problema é o foco em APENAS um pecado. Há outros que foram expressamente condenados por Cristo e fazemos vista grossa. A homossexualidade sempre foi mais uma regra moral e de costume, assim como outras como comer carne de porco, camarão, menstruação, corte de cabelo, barba e outros. Tanto Moisés quanto Paulo, as apresentam de forma enfática e proibitiva, mas Cristo nem as cita. Não creio que devam ser descartadas como algo que afasta o cristão de sua comunhão. Mas nunca deveria ser bandeira principal de igreja alguma.

anderson cleyton
anderson cleyton
1 ano 30 dias atrás
E lentamente aquele que detém o anticristo está sendo tirado do mundo. Se o Espirito Santo de Deus sair do meio do povo uma catástrofe acontece. a exemplo do que aconteceu com Ló sobrinho de Abraão. Deus jurou a Abraão que se achasse 10 Justos na cidade de Sodoma, não a destruiria por amor dos 10 justos. só tinha o justo Ló e suas filhas e foram levados para fora da Cidade e a mesma destruída. Agora o mesmo acontecerá com esse país. Pouco a pouco os cristãos estão sendo impedidos de temperar esta terra. Quando tudo estiver sem sabor… Leia mais »
Maria T
Maria T
1 ano 29 dias atrás

Verdade!
Dá até medo do que acontecerá após Jesus buscar a igreja!
Misericórdia Senhor!

wpDiscuz