600 pessoas são batizados no Templo de Salomão

O culto de domingo ensinou os fiéis a morrerem para suas próprias vontades


600 pessoas são batizados no Templo de Salomão

A Igreja Universal do Reino de Deus resolveu inovar no convite do apelo, mudando a expressão “aceitar Jesus” para “morrer para os desejos carnais”. Foi com esta proposta que 600 pessoas aceitaram “morrer” no Templo de Salomão durante a reunião do último domingo (25).

O culto das 10h foi ministrado com o propósito de ensinar as pessoas a se submeterem à Deus de forma incondicional, entregando todas as suas vontades para Ele.

Após o culto as pessoas se batizaram na piscina que faz parte do megatemplo, seguindo os rituais da IURD que ensina que ao se batizar, a pessoa renuncia sua vida e passa a viver uma nova vida, segundo a promessa da Salvação que está em Marcos 16:16.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


No site oficial da denominação há uma matéria falando sobre o batismo que traz a manchete “600 pessoas morrem no Templo de Salomão”, explicando em seguida que se tratava de morrer para o mundo e aceitar a vida de Deus.

A expressão é bastante usada por evangélicos para simbolizar que ao passar pelas águas do batismo a pessoa se torna uma nova criatura.




Deixe seu comentário!