MENU

“As pessoas se empolgam com a igreja pelas razões erradas”, afirma Francis Chan

Pastor acredita que o maior desafio da Igreja hoje “é amar profundamente aqueles que são diferentes de nós”


Francis Chan
Francis Chan. (Foto: Divulgação)

Ex-pastor de uma megaigreja e autor de vários best selelrs, Francis Chan está lançando uma nova obra, intitulada “Letters to the Church” [Cartas à Igreja], onde desafia os cristãos a trilharem a dura jornada do compromisso com Cristo.

Em entrevista à revista Charisma, o teólogo diz que decidiu abrir mão do ministério pastoral em tempo integral para poder se dedicar à literatura e, assim, alcançar um público maior. Nos últimos meses ele vinha se esforçando para entender como funciona a vida comunitária.

Leia mais

“Todos estão amargurados com a igreja e, se estão empolgados com a igreja, parece que é pelos motivos errados”, avalia.

Analisando o padrão que a Igreja do primeiro século vivia, conforme o livro de Atos, ele diz que “era muito difícil, dava muito trabalho, mas vale muito a pena”. Acrescenta que esse tipo de experiência “é como muitos dos mandamentos que vão contra a sua carne e não seriam o caminho natural, mas quando você se esforça para submeter-se à Palavra de Deus, acaba sendo abençoado de maneiras que não esperava”.

Para Chan, o maior desafio da Igreja hoje “é amar profundamente aqueles que são diferentes de nós… É muito fácil para um pastor pensar: ‘Vou pregar para qualquer um porque não preciso lidar com eles depois… mas quando estamos falando sobre se tornar uma família e um só corpo… amar dessa maneira [bíblica] é realmente difícil”.

Conforme ele escreve em seu livro, “Está cada vez mais difícil se ter qualquer tipo de autoridade na igreja, ao mesmo tempo em que, como cristãos, supostamente somos tão diferentes do mundo, onde amamos ter um rei. É estranho, mas amamos os comandos dele. E devemos ser pessoas que amam e respeitam os líderes da igreja porque Deus os colocou lá”.

Ele acredita que “vivemos em uma época em que ninguém fala bem de autoridade. Parece fácil tentar liderar uma igreja… muitas pessoas reclamam do líder e dizem ‘eu quero fazer uma igreja menor’, mas esse é um ato de rebeldia, porque eles estão contra a liderança”.

Encerrou dizendo se incomodar com uma cena bastante comum. “Alguns dizem: vou reunir alguns amigos e chamar isso de igreja. Mas não é algo realmente bíblico. [Submissão] é algo que está realmente difícil hoje em dia”.



Assuntos: ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias