Peugeot cria cor “Vermelho Lúcifer” mas volta atrás depois de polêmica

Fabricante de carros muda o nome da cor para evitar conflitos com religiosos


Peugeot cria cor "Vermelho Lúcifer" mas volta atrás depois de polêmica

A fabricante de carros francesa Peugeot tem investido pesado na América Latina. Seu mais novo lançamento por aqui é o 308, fabricado na Argentina e que estreia este mês no mercado brasileiro.

Depois de precisar fazer várias adaptações em seus modelos para se adaptar ao combustível e o tipo de asfalto do Brasil, a empresa sabe que nem sempre agradou. Agora, seus novos hatches médios pretendem mudar essa história e ajudá-la a se firmar no mercado nacional.

Porém, na hora de mostrar as nove opções de cores disponíveis para o modelo 308, a empresa teve dificuldade com o vermelho metálico, uma das mais vibrantes do seu catálogo.

Na França, ela foi batizada de “Rouge Lucifer” [Vermelho Lúcifer]. Na América Latina, o tom passará a se chamar apenas “Luc”. O objetivo é evitar a rejeição de consumidores latinos mais religiosos.

“Não queremos causar polêmica no Brasil no lançamento de um produto tão importante para a Peugeot”, explica Carlos Gomes, presidente do grupo Peugeot-Citroën.

O que para alguns pode parecer bobagem, para a marca automotiva é uma preocupação genuína, afinal a religiosidade europeia a muito que não parece interferir nas escolhas dos clientes. Algo bem diferente que acontece por aqui, onde cada vez mais os religiosos, em especial os evangélicos, gostam de comentar e divulgam esse tipo de descontentamento nas redes sociais e nas igrejas.

Para evitar alguma campanha negativa ou tentativa de boicote, a Peugeot eliminou a referência a Lúcifer do seu novo tom de vermelho.

Com informações Folha.com




Deixe seu comentário!