MENU

Pichadores de suástica em igreja também escreveram mensagem contra Bolsonaro

Imagens eram ligadas à “extrema-direita” e apoiadores de Bolsonaro


Capela com suásticas nazistas em Nova Friburgo
Capela com suásticas nazistas em Nova Friburgo. (Foto: Reprodução / Facebook)

Nos últimas dias, uma série de pichações em locais públicos vem sendo ligadas a supostos apoiadores do candidato Jair Bolsonaro (PSL). No caso das imagens nazistas feitas na capela de São Pedro da Serra, Região Serrana do Rio de Janeiro, a polícia identificou que os mesmos homens também escreveram “Ele Não”, frase associada a opositores do capitão reformado.

Grande parte da imprensa atribuiu o uso desse tipo de pichação a membros da “extrema direita”, o que neste caso fica evidente ser inverídico e pode ter sido uma tentativa de gerar rejeição a Bolsonaro.

Leia mais

A Polícia Civil conseguiu identificar, através de imagens de câmeras de segurança, dois suspeitos, de 29 e 34 anos. Um terceiro envolvido, apresentou-se posteriormente na delegacia. Após todos prestaram depoimento, foram liberados.

Os investigadores explicam que as câmeras flagraram os homens pichando em outros muros e calçadas próximos à capela. O crime na igreja ocorreu na madrugada de domingo (14).

Ele não dos pichadores nazistas
“Ele não” dos pichadores nazistas: (Foto: Divulgação / Policia Civil)

Moradores da região que ajudaram na identificação dos suspeitos contam que os pichadores fizeram os símbolos nazistas por causa de convicções políticas.



Assuntos: , , ,


Deixe sua opinião!

shopping