Precisamos voltar ao cristianismo de Atos, pede avivalista

Torben Sondergaard vem ao Brasil falar sobre “A última reforma” antes da vinda de Cristo


Precisamos voltar ao cristianismo de Atos

A crença que a Bíblia mostra, no livro de Atos dos Apóstolos, que a vida cristã dos discípulos de Jesus Cristo deveria inclui curar os doentes, expulsar os demônios e fazer discípulos de todas as nações, é o que guia o avivalista Torben Sondergaard.

Seu ministério, a Última Reforma, dá nome ao seu livro e ao documentário feito por ele, recheado de milagres e testemunhos. O pregador dinamarquês viaja o mundo ensinando que a Igreja deve viver uma nova reforma, que será a última.

Segundo defende, em entrevista ao Gateway, será um ‘renascimento’ vindo dos cristãos que cumprem ativamente a grande comissão de Jesus, sendo Seus discípulos e fazendo discípulos, como se fazia na igreja do primeiro século.

Ele não ensina que os membros da Igreja devem abandonar suas congregações, mas é um estímulo para retornarem à maneira bíblica de se viver para Jesus, como na Igreja de Atos. “Eu não acredito que precisamos de um novo tipo de cristianismo, mas sim de voltarmos ao antigo. Precisamos voltar ao início do cristianismo, conforme lemos na Bíblia. Temos que retornar ao propósito de Deus e ver como Deus se aproxima e trabalha entre nós”, escreve Torben em um de seus livros.

Para o evangelista, todas as verdades das reformas anteriores irão se unir na “última reforma”, que unirá os membros do corpo de Cristo como Seus discípulos através da leitura da Palavra e focando em nosso relacionamento com Ele.

“Jesus está voltando muito em breve”, defende Torben, “e estou convencido que essa geração verá o Seu retorno. Mas antes de Sua vinda, Ele quer Sua Igreja como uma noiva preparada para encontrar com o seu noivo.”

A postura defendida por ele não é o fim das denominações, mas que as pessoas entendem que toda tradição pode ser limitadora. “Deus não pretendia criar igrejas e denominações separadas, cada uma com suas próprias “pequenas” verdades desconectadas, ignorando as outras partes. Isso apenas impede seus membros de conhecerem toda a verdade”, argumenta.

Ele insiste que essa reforma está em andamento e que “será mais profunda do que qualquer reforma anterior: longe das tradições da igreja, estruturas sufocantes e inúmeras reuniões em edifícios da igreja”.

Torben ensina que fomos chamados para “uma vida simples de discípulo, liderados pelo Espírito Santo, onde o reino de Deus está visível nas casas e nas ruas, em todos os lugares onde as pessoas estão, pois Deus não habita um templo construído pelo homem. Ele vive em nós – os cristãos, seus discípulos. Jesus quer fazer parte da nossa vida diária numa relação prática e direta com Ele, sem intermediários”.

Mostra sua frustração ao lembrar que está cansado de encontrar pessoas que “estão sentadas em uma Igreja há muitos anos e nunca levaram ninguém a Cristo, nunca expulsaram demônios, nem curaram os doentes ou experimentaram a vida sobrenatural”. Para ele, “a maioria dos cristãos não vive a vida descrita no livro de Atos” e essa não é a vontade de Deus.

Como Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente, ele pede que os cristãos se questionem se o Espírito Santo está agindo através deles da mesma maneira que agiu nos seguidores de Cristo no livro de Atos.

“Se isso não acontece, busquem a razão e deixem-se ser usados pelo Senhor”.

O dinamarquês de 40 anos esteve recentemente no Brasil e voltará para novos eventos este ano, chamados de Kickstart [Ativação]. Mais informações podem ser obtidas em tlrbrazil.com

Assista:




Deixe seu comentário!