Prefeito de Porto Alegre afirma que Jesus está no controle da cidade, vereadores protestam

Vereadores criticam as palavras de José Fortunati e dizem que ele fere a laicidade do Estado


"O Senhor Jesus está no controle de Porto Alegre", diz prefeito

Durante a Marcha para Jesus da cidade de Porto Alegre (RS) que aconteceu no dia 1º de outubro, o prefeito José Fortunati (PDT) entregou a chave da cidade para um grupo de pastores e fez uma declaração que gerou polêmica na Câmara Municipal.

“O Senhor Jesus está no comando desta cidade”, foram as palavras de Fortunati durante o evento que percorreu as ruas centrais da capital gaúcha. “Eu sou simplesmente seu servo, procuro operar de acordo com sua vontade”, completou o prefeito.



Alguns vereadores protestaram contra essas palavras dizendo que o prefeito desrespeitou a constituição. “Desrespeita o conceito de Estado laico”, critica Pedro Ruas (PSOL). “Há coisas mais importantes”, disse também Sebastião Mello (PMDB).

Cerca de 8 mil pessoas participaram do evento de acordo com o Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos de Porto Alegre (Cimepa) que organiza a Marcha para Jesus na cidade.

Em seu discurso o prefeito reconheceu que governa para todos os 1,45 milhões de habitantes, mas pediu oração para que a população alcance espiritualidade.



“É importante também que a cada momento possamos resgatar a estabelecer com nosso povo uma relação direta com a palavra de Deus. Temos que rezar e orar para que a espiritualidade cresça na capital de todos os gaúchos. E para que esta cidade represente tudo o que queremos. Uma cidade que dê abrigo a todos, mas que, acima de tudo, tenha ao Senhor, nosso Deus”, disse Fortunati.

 




Deixe seu comentário!