23/06/2014 - 10:55

Igreja Presbiteriana dos EUA autoriza o casamento gay

Pastor brasileiro alerta que tendência é que Brasil siga o exemplo


Igreja Presbiteriana dos EUA autoriza o casamento gay Decisão histórica: pastores comemoram a decisão, anunciada após assembleia geral da igreja em Detroit. - David Guralnick / AP

A questão do casamento gay continua dividindo denominações inteiras. A exemplo do que já aconteceu com anglicanos, luteranos e metodistas, agora são os presbiterianos dos EUA que testemunham uma ruptura teológica e moral por causa dessa questão.

Desde meados do ano passado, quando a Suprema Corte americana invalidou a chamada “Lei de Defesa do Casamento”, a definição de matrimônio não é mais união de um homem e uma mulher. Dezenove dos 50 estados americanos, mais a capital Washington, oficializaram o casamento de pessoas do mesmo sexo. Sua aceitação já contabiliza 55% dos americanos segundo uma recente pesquisa do Instituto Gallup.

A Assembleia Geral da Igreja presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA), formada por 10.000 congregações, totalizando cerca de 1,8 milhão de fiéis, autorizou a realização de casamentos entre homossexuais. Mais de dois terços dos delegados reunidos na cidade de Detroit votaram a favor. A parcela que ficou contra já ensaia uma debandada, algo que vem acontecendo nas últimas décadas nessa que já foi uma das mais importantes denominações americanas.

Para a maior parte da liderança, a decisão foi chamada de “um avanço”. A Constituição da denominação afirma agora que “casamento implica um compromisso único entre duas pessoas”. O documento justifica ainda que “Cristo morreu para que pudéssemos ser reconciliados”.

Curiosamente, na véspera dessa decisão, milhares de pessoas se reuniram em Washington para realizar um movimento em favor do matrimônio tradicional. Denominada “Marcha pelo Casamento”, teve a participação de políticos importantes e líderes católicos e evangélicos. “O casamento deve ser protegido porque as crianças precisam cada vez mais de um pai e uma mãe”, afirmou Brian Brown, presidente da Organização Nacional para o Casamento.

Para o pastor presbiteriano brasileiro Augustus Nicodemus, a denominação nos EUA “traiu o Cristianismo bíblico”. “Esse é mais um passo na direção da apostasia, desde que a PCUSA entrou pelo caminho do liberalismo teológico”, escreveu ele em um longo texto em seu site. Fazendo ainda questão de esclarecer que essa denominação norte-americana “nada tem a ver com a Igreja Presbiteriana do Brasil”.

Nicodemus deixa um alerta “O campo está sendo preparado no Brasil para que em breve evangélicos passem a considerar a homossexualidade como sendo uma questão pessoal e secundária, abrindo assim a porta para ordenação de gays e lésbicas praticantes ao ministério da Palavra e para a realização de casamento gay nas igrejas evangélicas”. Com informações Religion News.



Leia mais...

Homem quer se casar com notebook repleto de pornografia

Homem quer se casar com notebook repleto de pornografia

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Como Pregar Sem Timidez em 4 Simples Passos

Igreja da Escócia autoriza nomeação de pastores gays

Igreja da Escócia autoriza nomeação de pastores gays

Igreja mexicana afirma que união gay não equivale a casamento

Igreja mexicana afirma que união gay não equivale a casamento


Comentários


Deixe um comentário

3 Comentários em "Igreja Presbiteriana dos EUA autoriza o casamento gay"

avatar

Ordenar por:   novos | antigos | mais votados
Guest
Guest
2 anos 2 meses atrás
Não sei se todos sabem, MAS EXISTEM 02 DENOMINAÇÕES QUE LEVAM O NOME DE “PRESBITERIANA” NOS EUA, a “Presbyterian Church (USA)”, em Português, “Igreja Presbiteriana (EUA)” ou pela sigla “PCUSA”, esta é uma denominação de igreja Cristã Protestante moderada ou “liberal,” que aceitou o homossexualismo conforme dito acima, ela é o oposto da “Presbyterian Church in America” conhecida como a “conservadora” nos Estados Unidos, em português “Igreja Presbiteriana dos EUA”. Embora no Brasil a “Igreja Presbiteriana (EUA)” (LIBERAL) ou “PCUSA” possa ser erroneamente chamada de “Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos da América”, ela não é a igreja Prebiteriana “DOS” Estados… Leia mais »
Felipe Alves
Felipe Alves
2 anos 14 dias atrás

É verdade meu irmão
Gostei quando disse: “Precisamos orar”
Pois em:

Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. 2 Timóteo 4:3-4

Guest
Guest
2 anos 2 meses atrás
Não sei se todos sabem, MAS EXISTEM 02 DENOMINAÇÕES QUE LEVAM O NOME DE “PRESBITERIANA” NOS EUA, a “Presbyterian Church (USA)”, em Português, “Igreja Presbiteriana (EUA)” ou pela sigla “PCUSA”, esta é uma denominação de igreja Cristã Protestante moderada ou “liberal,” que aceitou o homossexualismo conforme dito acima, ela é o oposto da “Presbyterian Church in America” conhecida como a “conservadora” nos Estados Unidos, em português “Igreja Presbiteriana dos EUA”. Embora no Brasil a “Igreja Presbiteriana (EUA)” (LIBERAL) ou “PCUSA” possa ser erroneamente chamada de “Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos da América”, ela não é a igreja Prebiteriana “DOS” Estados… Leia mais »
wpDiscuz