MENU

Presidente das Filipinas chama Deus de “idiota” e revolta população católica

"Que tipo de religião é essa? Não posso aceitá-la", bradou Rodrigo Duterte.


Imagem: Isaac Lawrence/ AFP

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, voltou a fazer declarações polêmicas, que causaram revolta entre a população do seu país, onde mais de 80% são católicos. Ele chamou Deus de “idiota” durante uma cúpula na cidade de Davao, onde falou em seu discurso sobre o conceito bíblico de pecado original.

“Adão comeu [o fruto proibido] e ali nasceu a maldade. Quem é esse Deus idiota?”, questionou. “Ele é um filho da $%#@ se foi isso que aconteceu. Você cria algo perfeito e depois pensa em um evento que destruiria a qualidade do seu trabalho?”.

Leia mais

Prosseguiu dizendo que “Foi um ato cometido por sua mãe e pai. Você nem nasceu ainda, mas já tem o pecado original. Que tipo de religião é essa? Não posso aceitá-la”, bradou o líder filipino.

Em seguida, afirmou sua crença em uma “mente universal”. “Acredito que existe uma mente universal. […] Não a vejo como um ser humano. […] Mas eu realmente acredito, eu tenho esta fé em algo permanente – mas não confio em religião”, assegurou.

Duterte fez declarações semelhantes no início deste mês, durante sua reunião com uma comunidade filipina na Coreia do Sul. “Se este é o Deus dos católicos, é uma mentira. Busquem um Deus certo”, insistiu.

Os comentários provocantes de Duterte em relação a Deus irritaram a cúpula da Igreja Católica. O bispo católico Arturo Bastes respondeu, chamando o presidente de “louco” e exortando os fiéis a rezarem para que suas “declarações blasfemas e tendências ditatoriais” terminassem.

No passado, o presidente filipino admitiu que tinha raiva dos católicos porque foi abusado por um padre quando criança. A Igreja Católica vem sendo uma crítica feroz das políticas do presidente desde que ele assumiu o poder, especialmente no tocante ao uso da pena de morte contra traficantes. Com informações de Russia Today



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!