Quarta-feira de Cinzas terá benção com purpurina para acolher LGBTs

Tradição da Igreja Católica é modificada para não “desrespeitar” comunidade LGBT


Quarta-feira de Cinzas terá benção com purpurina para acolher gays

Algumas igrejas americanas estarão oferecendo purpurina (glitter) misturada com as cinzas durante as missas de quarta-feira de cinzas este ano. Esta seria uma forma de “acolher os membros da comunidade LGBT”.

Sacerdotes simpáticos a luta pelos diretos dos homossexuais misturarão glitter roxo com as cinzas usadas para desenhar a tradicional cruz na testa dos fiéis enquanto dão a bênção no final da missa ou culto. O assunto foi tema de várias reportagens de jornais e de TV e está chamando atenção do público, uma vez que além de católicos, igrejas luteranas e metodistas também anunciaram que irão participar.

Segundo a tradição cristã, as cinzas simbolizam a mortalidade humana e a necessidade de um Salvador. A quarta-feira de cinzas também marca o início da Quaresma, período de 40 dias que antecede a Páscoa.


  Aula Gratuita para Você Realizar o Sonho de Tocar Piano. Assista Agora!


Embora alguns líderes tenham criticado a iniciativa, a teóloga Marian Edmonds-Allen diz que essa é uma manifestação de amor ao próximo. Ela trabalha com grupos familiares e faz parte da ONG Parity, que promove “a intercessão da comunidade LGBT com as comunidades de fé”.

“Nesta quarta-feira de Cinzas, ao verem o glitter, os cristãos homoafetivos não se sentirão  desrespeitados. Eles reivindicam seu direito como filhos de um Deus que os ama, exatamente como são”, defende.

Lembrou ainda que a Quaresma é um caminho que leva à perseguição e a morte de Jesus, revividas na Páscoa. “Quando essas cinzas brilham, emitem o reflexo da luz e da vida do próprio Cristo, oferecido como um presente para todas as pessoas”, insiste.

O movimento Queer Virtue, que criou a iniciativa não divulgou quantas igrejas se juntarão a causa, mas pede que os “cristãos progressistas” devem tomar uma posição clara na defesa dos LGBT. Com informações de Christian Today




Deixe seu comentário!