Reality show quer revelar o “novo Jesus”

Ateu interpretará Judas e ex-Spice Girls será Maria Madalena


Tim Minchin, será judas.
Tim Minchin, será judas.

O músico e comediante australiano Tim Minchin é um ateu militante. Mas surpreendeu a muitos ele dizer que participará de uma peça de teatro religiosa. O musical clássico Jesus Christ Superstar, que já virou filme em 1973, ganhou uma roupagem nova e deve estrear este ano nos palcos da Grã-Bretanha.

A cantora pop Mal C (ex-Spice Girls) já revelou que viverá Maria Madalena e o DJ Chris Moyles interpretará o rei Herodes. Mas o personagem central, Jesus, será escolhido através de um concurso de talentos na televisão este mês, onde os concorrentes vão competir para o papel principal no musical contando a história da última semana de Cristo.

Um grupo de jurados composto de celebridades convidadas e com a participação do público votando pelo telefone e pela internet escolherão o “novo Jesus”.

A turnê do espetáculo musical produzido por Lord Lloyd Webber e Tim Rice terá sua primeira apresentação na Arena O2 de Londres. Mas a ideia de usar um programa de televisão foi criticada por Tim, que escreveu as letras das músicas originais e algumas das novas e acredita que o ator do papel principal deveria ser convidado pelos produtores.

Ele acredita que os temas religiosos e políticos do musical podem parecer ridículos se forem usado em um show de talentos da televisão. Afirmou odiar a ideia de ver os jurados dizendo aos concorrentes: “Você poderia ser um bom Jesus” ou coisas do tipo.

Já foi divulgado que serão inicialmente selecionados 100 candidatos, dos quais apenas dez farão apresentações na TV para serem julgadas pelo público. A estreia do reality show será no próximo sábado no canal ITV1.

Falando à Rádio BBC 4, Minchin disse que cresceu ouvindo as canções do musical e está feliz por fazer parte da nova versão. “Acho que já cantei essas canções na sala da minha casa, acompanhando a gravação de vinil da peça original, cerca de 500 vezes. Eu sempre imaginei que poderia fazer o papel de Judas… Eu adoro isso, porque é algo que fala apenas de dor e rock”. Ele negou ainda que vá pintar seus longos cabelos loiros e nem usará uma peruca.

O novo musical, seguirá a mesma linha que a peça original, montada pela primeira vez em 1969 por Webber e Rice. Maria Madalena será vista expressando seu desejo sexual por Jesus, o que provavelmente não chocará tanto o público de hoje como o fez 40 anos atrás.

Ao contrário do que muitos podem pensar, os líderes da igreja Anglicana, a religião oficial da Inglaterra, não estão condenando a peça como fizeram seus antecessores na década de 1970. Pelo contrário, muitos acreditam que ela pode ajudar os mais jovens a se interessarem em saber mais sobre a história de Jesus Cristo.

O bispo de Bradford, Nick Baines, declarou ao jornal The Telegraph: “musicais como Jesus Christ Superstar oferecem outra forma de atrair a imaginação popular e envolver uma nova geração com as perguntas sobre os evangelhos. Eles podem começar a falar sobre Jesus nos bares e em locais cheios de pessoas que não estão indo à igreja para falar sobre isso”.

Traduzido de Telegraph




Deixe seu comentário!