Não precisa usar a religião para fazer humor, diz Renato Aragão

Em debate na Globo o eterno Trapalhão discute os limites do humor


Não precisa usar a religião para fazer humor, diz Renato Aragão

O programa Na Moral desta quinta-feira (12) levou quatro humoristas para comentarem sobre os limites da piada. Participaram do programa os humoristas Bruno Mazzeo, Gregório Duvivier, Helio de La Peña e Renato Aragão.

Quando o apresentador Pedro Bial mostrou um vídeo do canal Porta dos Fundos sobre religião, o eterno Didi, de Os Trapalhões, disse ser contra fazer piadas de religião e a discussão esquentou.

“Não precisa usar a religião para fazer humor. Eu acho que até agride, coisa que agride é você criticar uma religião, muçulmana, católica, evangélica, tudo”, disse Renato Aragão.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Gregório Duvivier, do Porta dos Fundos, discordou e afirmou sua posição como ateu dizendo que “não existe um sagrado absoluto”. “Olha só, eu acho que é engraçado a gente desmistificar. O meu Deus não é o Deus de outras pessoas. Não existe um sagrado absoluto.”

Respeitando a opinião de Duvivier, Renato disse que o humorista até pode falar de religião, mas não pode agredi-las. “Então, você está a caráter para falar desde que não agrida as outras religiões. Eu acho que o humor não precisa disso.”

Assista:




Deixe seu comentário!