MENU

Deputado faz representação no Ministério Público contra “Galinha Convertidinha”

O parlamentar acredita que o programa da Globo ultrapassou o tom jocoso e incitou o preconceito contra evangélicos


O deputado Marcelo Aguiar (DEM-SP) apresentou nesta segunda-feira (23) uma representação no Ministério Público Federal contra o quadro do programa “Tá no Ar” apresentado na última quinta-feira (19) com o nome “Galinha Convertidinha”.

Para o deputado a esquete apresentada na Rede Globo “agride a liberdade religiosa professada, no caso, pelos evangélicos”.

Leia mais

Marcelo Aguiar citou na representação que a “Declaração Universal dos Direitos Humanos determina que a intolerância religiosa — fomentada pelo quadro televisivo aqui questionado —, além de ofender a dignidade da pessoa humana (CF, art. 1o, inciso III), é uma grave violação dos direitos humanos”.

O programa mostrava o comercial de um DVD voltado para crianças debochando da fé evangélica, falando contra os fiéis e contra os pastores. Por isso, a representação pede que Ministério Público apure “a incitação do preconceito contra os evangélicos provocados pela ridicularização, em rede nacional, dos seus símbolos e sinais, do seu comportamento perante a sociedade e, ainda, do seu modo de expressar a sua fé em Deus”.

Na visão do deputado federal, que está em seu segundo mandato, o programa ultrapassou o tom jocoso e casou perplexidade não apenas na comunidade evangélica como também em colunistas especializados em entretenimento.



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias