Rússia pode ter matado líder do Estado Islâmico

A informação, não confirmada, foi dita pelo ministro da Defesa da Rússia


Rússia pode ter matado líder do Estado Islâmico

De acordo com fala do ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, dada nesta sexta-feira (16), um ataque aéreo russo pode ter matado Abu Bakr al-Baghdadi, líder do Estado Islâmico (EI). De acordo com a Associated Press, a coalização entre o país e os EUA não consegue confirmar a informação.

A ação fora feita no município de Raqqa, localizada no centro-norte da Síria. O intuito era de atingir uma reunião de líderes do EI que ocorria na região. O país é notório pela concentração de indivíduos envolvidos na organização terrorista.

“Informações que estão sendo checadas por diversos canais indicam que o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, que foi eliminado pelo ataque aéreo, também participava do encontro”, disse Sergei.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


Se a morte de Abu Bakr al-Baghdadi se confirmar, os Estados Unidos, que ofereceram 25 milhões de dólares como recompensa para leva-lo a justiça, perdem destaque frente à Rússia, que busca se destacar no combate ao Estado Islâmico.

O líder do EI é um ex-integrante da Al Qaldea, que deixou o grupo em 2013, dois anos após a morte de Osama bin Laden. Estudou teologia islâmica em 2003, chegou a ser capturado pelos EUA em 2004 e, por não ser considerado perigoso, foi solto.




Deixe seu comentário!