Senado aprova lei para que hino do Canadá “não tenha gênero”

O primeiro ministro Justin Trudeau diz que é “um passo importante no caminho da igualdade de gênero” 


Senado aprova lei para que hino do Canadá "não tenha gênero"

O status de país politicamente correto parece ter atingido um novo patamar no Canadá. Esta semana, o Senado canadense aprovou a lei que muda a letra do hino nacional do país. Agora, ele deixou de ter marcação de gênero.

A alteração será na frase “in all thy sons command” [a todos vossos filhos comanda], que passará ser cantada “in all of us command” [a todos nós comanda]. A proposta de lei foi introduzida em 2016 e, após muitos debates e críticas, acabou prevalecendo. Considerado “discriminatório”, o hino canadense oficializado apenas em 1980 já teve doze propostas para alteração. Esta foi a única aceita.

Segundo o senador Frances Lankin, “Há mais de 30 anos existem tentativas de mudar nosso hino nacional, algo que é tão importante para uma nação e deve incluir todos as pessoas”.

Já os legisladores conservadores, discordam da decisão, reclamando que senador Don Plett, abertamente crítico a medida, não teve chance para se posicionar durante a sessão.

“Quando a maioria dos indivíduos decidir proibir o discurso aqui, a democracia morre. Nós precisamos ter cautela com as ferramentas que acabam com o debate”, lamentou o senador conservador Leo Housakos.

A decisão também é reflexo da postura adotada pelo primeiro ministro Justin Trudeau, um defensor do multiculturalismo e das agendas “progressistas”. Pelo Twitter, ele comemorou a mudança, dizendo que “É mais um passo importante no caminho da igualdade de gênero”. Com informações Gazeta do Povo




Deixe seu comentário!