MENU

Sheik islâmico se converte em igreja pentecostal: “Eu preciso de Jesus Cristo em minha vida”

Homem testemunhou na televisão que não voltaria atrás, mesmo com perseguição


Muhayideni Siraje Kakooza
Muhayideni Siraje Kakooza. (Foto: Reprodução / Youtube)

Nesta quinta-feira (20), durante o encontro de avivamento chamado Dias de Glória, conduzido pelo pastor Robert Kayan na capital Kampala, um líder muçulmano entregou sua vida a Jesus. Segundo dados oficiais, 13,5% dos cidadãos de Uganda, África, seguem o islamismo.

O que vem chamando atenção é a decisão do ex-sheik Muhayideni Siraje Kakooza. Transmitido ao vivo pela TV, o culto na Catedral Centro dos Milagres mostrou, durante cerca de 20 minutos, o homem contar como ele abriu mão de sua vida como imã, líder espiritual de uma mesquita.

Leia mais

Em meio aos muitos testemunhos no final do culto, Kakooza disse que vinha acompanhando pela televisão os milagres e que decidira ver com seus próprios olhos. Chamado ao altar, tirou os sapatos e afirmou: “Eu vim para ser salvo”.

Depois de contar que liderava diariamente muçulmanos em oração na mesquita de Masjid Hussein, admitiu que sua decisão pública lhe traria perseguições. “Se eles quiserem me perseguir, deixe-os fazer isso. Eu decidi receber a Jesus”, declarou.

Em determinado momento apresentou documentos que provam que ele é um erudito do Alcorão e recebeu o certificado de imã na Arábia Saudita. Falando sobre seus anos como muçulmano afirmou: “Eu sofri por um longo tempo e preciso que minha vida melhore”. Um fiel que estava na plateia, também ex-muçulmano, afirmou que podia atestar que aquele era o líder da mesquita.

Dirigindo-se aos islâmicos que porventura estivessem assistindo, o ex-sheik assegurou: “Não me importo se vocês vão me perseguir. Deixe-me morrer com Jesus. Eu li o Alcorão inteiro, mas isso não me ajudou em nada”. Revelou ainda que sua esposa o havia abandonado por causa de sua decisão de abandonar o Islã.

O pastor Robert Kayan afirmou que sabia como a vida daquele homem mudaria e perguntou se ele estava pronto. Ao ouvir um “sim”, pediu então que ele repetisse uma oração renunciando ao islã e aceitando Jesus como seu único e suficiente Salvador.

Posteriormente, pediu que Kakooza tirasse as roupas típicas de imã, lhe presenteou com uma camisa e o convidou a ser aluno do seminário da igreja. Garantindo a todos que a Catedral Centro dos Milagres daria todo o apoio que ele necessitava para recomeçar a vida como um cristão.

“Somente Jesus pode mudar, libertar e transformar essas pessoas. É o Espírito Santo que as atrai”, assegurou, antes de fazer um novo apelo para quem, dentre os presentes, quisesse  aceitar a Jesus. Com informações de UG Christian News

Assista!



Assuntos: ,


Deixe sua opinião!