Silas Malafaia nega ser herege e rebate críticos na TV

Pastor afirmou que é preciso respeitar a “autoridade espiritual”


Malafaia nega ser herege e rebate críticos na TV

O pastor Silas Malafaia, da Associação Vitória em Cristo voltou a mandar recado aos seus críticos durante o programa que apresenta na TV. De modo semelhante ao que fez na semana passada, o líder religioso reclamou dos ataques que vem sofrendo na internet, em especial através das redes sociais.

Embora não tenha citado nomes, preferindo chamar de “famosos anônimos”, ele deixou transparecer que falava tanto do youtuber Felipe Neto quanto do pastor Paulo Júnior, que recentemente postaram vídeos criticando Malafaia. Quem também voltou a atacá-lo pela internet foi seu antigo desafeto Caio Fábio.

Durante parte de seu programa, o pastor Silas reclamou que muitos dos evangélicos que publicam vídeos sobre ele e editam pregações antigas suas procurando mostrar o que seriam contradições no seu ensino, em especial referente à chamada teologia da prosperidade.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Para o pastor, essas pessoas “não fizeram nada” pela igreja e não possuem uma “história” como a dele. Insiste que “se não tivesse rede social era só anônimo”. Em seguida reclamou que os seus críticos “não têm conteúdo” e estão deturpando o que ele fala, optando por usarem seus canais e páginas nas redes sociais para divulgar apenas “brincadeira, calúnia e difamação”.

Embora se diga incomodado, afirma que vai perdoar essas “pessoas”, a quem considera “recalcados, linguarudos e fracos na fé”. Fez também um desafio, lembrando que em geral as mesmas pessoas que o criticam não dedicam tempo a “combater os que destroem os valores que acreditamos”. Para Malafaia isso mostra que são “meninos, carnais”.

O aspecto mais enfático dessa parte de seu programa foi quando o pastor rebateu as acusações de heresia. Ele definiu a palavra herege e disse que seria todo aquele que nega as doutrinas fundamentais da Palavra, como a trindade, Jesus como único e suficiente salvador, a inerrância da Bíblia e a salvação pela fé. Silas deixou claro que nunca fez isso.

Lembrou que existem muitos pastores que fazem “conjecturas teológicas” com as quais ele não concorda totalmente e nem por isso os ataca. O líder da ADVEC sabe que não é unanimidade e afirma que seus críticos estão caindo em um terreno perigoso.

Citando diferentes passagens bíblicas, insistiu que existe o princípio da “autoridade espiritual” (1 Sm 24 e 26) e disparou: “nunca vi ninguém no meio evangélico que caluniou e difamou acabar bem”. Por fim, desabafou dizendo que “a coisa mais triste para mim é ser atacado por quem diz que é de Jesus”.

Finalizou dizendo que os evangélicos que o acusam de ser “mercenário” e “herege” deveriam ter cuidado em fazer esse tipo de acusação falsa, reiterando que todos deveriam ter cuidado “para não tocar em quem Deus chamou”.

Assista:




Deixe seu comentário!