Site de transações financeiras cancela conta de doações de Julio Severo a pedido de ativistas gays

O dinheiro das doações era a principal fonte de renda desse ativista cristão que foi forçado a deixar o Brasil


Paypal cancela conta de doações de Júlio Severo

O blogueiro Júlio Severo teve sua conta no PayPal cancelada a pedido de ativistas homossexuais que alegaram que o brasileiro e outros nove usuários do sistema de pagamento eram fomentadores de ódio e fundamentalistas que pregam contra gays.

Era através do PayPal que Júlio recebia doações dos leitores de seus blogs para conseguir se sustentar sua família longe do Brasil. Além de atualizar o blog que leva seu nome, ele também escreve no blog Notícias Pró-Família, ambos os blogs possuem uma versão em inglês.

O grupo homossexual “All Out” (Todos Fora do Armário), são os responsáveis pela criação de uma petição  online para pressionar a empresa de pagamento a cancelar a conta de Júlio Severo. Depois do lançamento da campanha, Severo e vários outros na lista foram contatados pelo PayPal, que pediu informações sobre as organizações deles e insinuou que eles não estão em conformidade com as políticas do PayPal.

O texto contendo o cancelamento da conta diz: “Apreciamos seu interesse no PayPal. Contudo, devido às restrições legais e regulatórias, a empresa PayPal Private Limited não pode processar pagamentos de doações para entidades de caridades e organizações sem fins lucrativos que não foram registradas; organizações/partidos políticos; instituições religiosas; levantadores de fundos para pessoas ou organizações, etc., em países sob sua jurisdição”.

De acordo com o site, essa é a terceira tentativa que grupos homossexuais conseguem êxito para pedir com que o blogueiro cristão desista de escrever contra a prática homoafetiva.

Em 2009, Severo foi forçado a fugir do Brasil com sua família depois que o Ministério Público Federal começou a investigá-lo por criticar a conduta dos homossexuais durante a Parada Gay. No Brasil, há restrições para se criticar a conduta homossexual.

Os homossexuais também deram um jeito de remover o blog de Severo por um curto período de tempo em 2008, depois de se queixaram de seu conteúdo. No entanto, depois de uma indignação em massa de cristãos do Brasil, o blog dele foi restaurado.

“Estou muito preocupado, pois o PayPal se prostrou aos militantes gays e sua campanha de ódio para que eu fosse excluído do PayPal”, disse Severo para LifeSiteNews.

“Uso o PayPal para pagar serviços essenciais para mim e minha família. E estamos numa situação muito limitada, pois estamos longe do Brasil por causa de perseguição gay e governamental. Nossos recursos são limitados”, acrescentou ele.

Já há uma petição online que será encaminha à PayPal pedindo que a conta de Júlio Severo seja reativada. Se você quiser ajudá-lo nessa campanha, acesse a petição em protesto  contra a perseguição aos cristãos pró-família.




Deixe seu comentário!