MENU

“O socialismo viola três dos dez mandamentos”, alerta líder conservador

Ben Shapiro é uma das vozes mais influentes do conservadorismo atualmente


Ben Shapiro
Ben Shapiro. (Foto: AFP)

Autor de vários livros best seller, editor do site Daily Wire e com um programa de rádio diário, o advogado Ben Shapiro é uma das vozes mais influentes do conservadorismo atualmente. Ele é o palestrante mais procurado por entidades estudantis conservadoras de universidades americanas. Vários de seus vídeos, em inglês e legendados em outras línguas, possuem milhões de views nas redes sociais.

Durante a Conferência Nacional de Estudantes Conservadores na semana passada, em Washington, ele fez uma contundente palestra sobre como o socialismo viola pelo menos três dos dez mandamentos.

Leia mais

Em várias partes do mundo, o ideal socialista, que inclui um sistema de valores antagonista à sociedade judaico-cristã, cresce em popularidade especialmente junto aos jovens. Porém, conforme alerta, as pessoas não compreendem totalmente o que ele advoga, sendo comumente visto como um sistema mais “igualitário”, embora todos os países onde foi implantado causou fome, derramamento de sangue e se mostrou inviável.

“O socialismo viola diretamente três dos dez mandamentos”, disse Shapiro. “O primeiro porque é uma idolatria. Não devemos adorar ao governo, somente a Deus.”

Em seguida alertou: “Transgride o sétimo, que proíbe o roubo. O socialismo, na verdade, é um roubo das posses, mesmo que as pessoas votem em quem promove esse roubo”. Também ele viola “o mandamento contra a cobiça, porque você não deveria invejar seu próximo nem cobiçar a propriedade dele”, disse Shapiro.

O palestrante acredita que “isso é o que resume o socialismo”. Para ele, o principal aspecto é o econômico, mas não é só isso. “A riqueza não é criada pelo socialismo; o sofrimento é criado pelo socialismo”, disparou, lembrando que a agenda cultural do marxismo também está tentando se impor.

Shapiro também disse que, muitas vezes, o socialismo é apresentado como algo bom e democrático, mas que a história revela como isso não se sustenta. Nos países onde o socialismo/comunismo são o regime oficial, há pouca ou nenhuma liberdade de imprensa e de religião.

“O socialismo procura destruir o sistema que vivemos”, insiste.

Exemplos errados

O advogado lembrou que muitos apontem para países como Suécia, Dinamarca e o Canadá para provar que “o socialismo funciona”, enquanto quase ninguém gosta de lembrar que Cuba e Venezuela o adotaram oficialmente.

Apontando para pesquisas, ele destaca que “embora países como a Dinamarca tenham políticas similares ao que advogam os socialistas, não podem ser considerados um regime socialista”. De acordo com a escala de liberdade econômica da Heritage Foundation, Dinamarca e Suécia estão acima dos EUA no ranking, mostrando que trata-se de um engano.

Até mesmo o primeiro-ministro da Dinamarca não aceita isso. Quando Lars Rasmussen foi para a Harvard Kennedy School of Government afirmou que “há pessoas associando o modelo nórdico com algum tipo de socialismo, então gostaria de deixar uma coisa clara: a Dinamarca está longe de ser uma economia socialista, temos uma economia de mercado”. Com informações CNS News



Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias