Terroristas tentam invadir a fronteira sul de Israel

Grupo miliciano salafista vê frustrada sua tentativa de ataque


Terroristas tentam invadir a fronteira sul de Israel

As Forças Armadas de Israel afirmam que frustraram uma tentativa de invasão terrorista na região de Gaza, fronteira com o Egito. Na noite deste domingo (6) um grupo de terroristas armados chegaram até a região de Kerem Shalom, onde a Força Aérea israelense abateu em um veículo matando todos os seus ocupantes.

Os relatórios iniciais dão conta que um grupo extremista islâmico atacou dois postos do Exército na parte egípcia de Rafiah, com foguetes antitanques, matando 15 oficiais e soldados egípcios. A rede Al Jazeera afirmou que o número de mortos chega a 20 .

O jornal Al Youm al Saba ‘ registrou que os terroristas pertencem a um grupo Salafista chamado Al Takfir wal Hijra . Uma facção militante radical deste grupo, a Magles Shoura al-Mujahddin, se opõe ao controle que o Hamas (consioderado moderado pelos salafistas) exerce na região.Seu objetivo era usar um veículo militar egípcio blindado para atravessar a fronteira e cometerem um ataque no território de Israel.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Neste momento, patrulhas vasculham a área procurando por bombas e pedem que os moradores da região fiquem em casa. Do lado egípcio, as autoridades dizem que seu exército está vasculhando a área com a cooperação de beduínos.

Além desse ataque e tentativa de infiltração, dezenas de foguetes e morteiros foram disparados contra o sul de Israel perto de Sderot, em um bombardeio intenso. Não há relatos de vítimas fatais em Israel. Acredita-se que os foguetes podem ter sido programados para serem uma distração, para confundir a patrulha da fronteira com Israel.

De acordo com agencias de noticias, 11 dos 20 oficiais e soldados egípcios que morreram no ataque foram mortos quando um carro-bomba explodiu dentro de um posto militar egípcia. Segundo a porta-voz do Exército israelense, Avital Leibowitz, dois automóveis foram roubados do Exército egípcio e um foi usado como carro-bomba.

O exército israelense divulgou que uma das vítimas que estavam no carro era Ahmed Said Ismail, responsável por um ataque em 18 de junho na fronteira entre Israel e Egito, que matou um cidadão israelense. Entre os terroristas mortos havia egípcios e sauditas, mas nem todos os nomes foram divulgados.

Desde que o ex-presidente egípcio Hosni Mubarak, aliado dos Estados Unidos, foi deposto ano passado, a insegurança tomou conta da faixa de Gaza. Esses novos incidentes armados coincidem com um novo ciclo de ataques mútuos entre milicianos palestinos e o Exército israelense na região da Faixa de Gaza. Há um temor que o Egito hoje dominado pela Irmandade Muçulmana possa se aliar ao Irã em um ataque conjunto contra Israel ainda este ano.

Assista:

Com informações de Israel National News




Deixe seu comentário!