Trump: “Não adoramos ao governo, adoramos a Deus”

Presidente pede que jovens cristãos sejam "sonhadores" e, como ele, desafiem o sistema


"Não adoramos ao governo, adoramos a Deus"

O presidente dos EUA, Donald Trump, visitou neste sábado a Universidade Liberty, situado em Lynchburg (Virgínia). Trata-se da maior instituição evangélica de ensino superior do mundo.

Em um discurso na cerimônia de formatura da “turma de 2017”, onde estavam presentes 18 mil alunos, ele desafiou os jovens a serem “sonhadores” e não “críticos”.

“Nada é mais fácil ou patético do que ser um crítico”, comentou Trump durante sua fala, lembrando que o futuro “pertence aos sonhadores”. “Tomem a palavra ‘impossível’ apenas como uma motivação (…) Desfrutem a oportunidade de ser um outsider [fora do sistema]”, pediu.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Durante a campanha eleitoral do ano passado Trump foi chamado de “outsider” muitas vezes, por não possuir experiência política. Mesmo assim, venceu de uma maneira que contrariou todas as pesquisas e a palavra dos especialistas. No sábado, enfatizou que são aqueles alheios ao sistema, como ele, que conseguem “mudar o mundo”. Além de animar os recém-formados a “não se renderem” e “nunca deixarem de brigar pelo que acreditam”.

“Seguir suas convicções significa que você deve encarar as críticas daqueles que não têm coragem de fazer o que é certo”.

Também deixou claro que a oração é algo importante na vida do cristão e que eles não deveriam “adorar o governo, mas adorar a Deus”.

Encerrou dizendo que é isso que ele fez, pois como todos os eleitos no país “pus as mãos na Bíblia e disse ‘Que Deus me ajude’ no juramento de posse”.

Esta é a segunda declaração de fé de Donald Trump, que assinou uma ordem executiva justamente para relaxar os limites da atividade política de igrejas e outras organizações religiosas. Com informações The Hill




Deixe seu comentário!