MENU

Trump nomeia “evangélico linha-dura” como novo Secretário de Estado

Mike Pompeo não tem vergonha de dizer que Jesus é a solução para o mundo


O anúncio do presidente Donald Trump que Rex Tillerson não é mais seu Secretário de Estado pegou muita gente de surpresa. Para irritação dos seus opositores, o nome escolhido para substituí-lo é Mike Pompeo, que era o diretor da Agência Central de Inteligência americana (CIA) desde janeiro de 2017. Em seu lugar, assume Gina

No tuíte onde a decisão foi anunciada, Trump demonstrou confiança no novo Secretário para “continuar nosso programa de restauração da posição dos Estados Unidos no mundo”. Além de ex-diretor da CIA, Pompeo, de 53 anos, de formação militar, foi Deputado do estado do Kansas entre 2011 e 2017.

Desde 2013, o evangélico “linha dura” vem chamando a atenção por sua postura pública incisiva, num estilo semelhante ao do presidente. Aparentemente, a ascensão ao posto de Secretário de Estado, ficando só abaixo do vice na cadeia de comando, pode ser benéfico para Israel.

A primeira vez que ele chamou atenção da mídia, foi logo após o ataque na maratona de Boston, quando fez declarações que muitos consideravam islamofóbicas.

“Quando os atentados terroristas mais devastadores contra a América nos últimos 20 anos vêm esmagadoramente de pessoas de uma fé e são realizados em nome dessa fé, uma obrigação especial recai sobre aqueles que são líderes dessa fé. Em vez de responder, o silêncio tornou esses líderes islâmicos em toda a América potencialmente cúmplices nesses atos e, mais importante ainda, naqueles que podem seguir”, disparou.

No ano seguinte, falando no púlpito de sua igreja no Kansas, chamou o Islã de “ameaça” ao mundo e lamentou a perseguição promovida aos cristãos, principalmente no Oriente Médio. “Essas pessoas acreditam que é religiosamente correto eliminarem os cristãos da face da terra”, afirmou.

Em entrevista a um canal de TV, declarou em rede nacional: “Sabemos que Jesus Cristo é nosso salvador e é verdadeiramente a única solução para o nosso mundo”.

Avesso ao “politicamente correto”, Pompeo declarou em outra oportunidade que “O Ocidente estava adorando a outros deuses e chamou isso de multiculturalismo. Aprovam a perversão e chamam isso de estilo de vida alternativo”.

No passado, também se declarou amplamente contrário às ações do ex-presidente Barack Obama, como o acordo nuclear com o Irã, que Trump tenta rever agora.

O comunicado oficial da nomeação de Pompeo revela a confiança de Trump que Pompeo irá lhe ajudar na tentativa de desnuclearização do regime de Kim Jong-un. “Conheço Mike muito bem nos últimos 14 meses, e estou confiante de que ele é a pessoa certa para o trabalho nesta conjuntura crítica. Ele continuará nosso programa de restauração da posição dos Estados Unidos no mundo, fortalecendo nossas alianças, confrontando nossos adversários e buscando a desnuclearização da Península da Coreia”, diz o documento. Com informações de Christian Today

 




Deixe sua opinião!

shopping