MENU

Universidade expulsará alunos que não assistirem a palestras sobre “movimentos LGBT”

Decisão da Federal de Lavras (MG) está sendo questionada na Justiça


Universidade Federal de Lavras
Universidade Federal de Lavras

Os alunos recém ingressados na Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Minas Gerais, são obrigados a assistirem às atividades do programa de “recepção de calouros”, que inicia no próximo dia 13 e vai até o 16.

A resolução da universidade, datada de 21 de março de 2007, diz em seu Art. 49: § 1° “O estudante que deixar de comparecer às atividades de recepção de calouros será automaticamente desvinculado do curso e da Universidade”.

Leia mais

Portanto, esses ‘calouros’ irão perder a vaga se não participarem dos eventos, o que já é uma arbitrariedade. Tudo fica mais difícil quando ele se deparar com os temas propostos. No dia 14, por exemplo, as opções são: “Gênero e Sexualidade”, “Gênero e Trabalho”, “Questões de Gênero”. e “História das Lutas do Movimento LGBT”.

Outros temas propostos, alinhados à agenda de esquerda, são: “A Política de Cotas na Universidade Brasileira” e “Controle Social e Garantia de Direitos”.

Quando tomou conhecimento do caso, a Associação Escola Sem Partido entrou com uma ação na Justiça para impedir que os alunos sejam expulsos, caso não participem.

O argumento principal da ação protocolada na Justiça Federal em Brasília é que essa imposição é um critério a mais além do vestibular, o que não torna a prática abusiva da Universidade.

No documento, a associação destaca que “não é possível deixar de reconhecer aos calouros da UFLA o direito à objeção de consciência relativamente à participação nas oficinas”.

A programação pode ser conhecida no site da universidade. Com informações das agências



Assuntos:


Deixe sua opinião!