Campanha de ódio contra Valdemiro Santiago: “Apóstolo bom é apóstolo morto”

Comentários nas redes sociais mostram “cristãos” desejando a morte de líder religioso


Ódio contra Valdemiro: "Apóstolo bom é apóstolo morto"

Após ser vítima de um atentado contra sua vida durante o culto de domingo pela manhã na Igreja Mundial do Poder de Deus no Brás, em São Paulo, o apóstolo Valdemiro Santiago gravou vídeos onde diz que perdoa o homem que o atacou.

A tentativa de assassinato recebeu destaque de muitos jornais e TVs. Como já é comum nos dias de hoje, o assunto também foi amplamente comentado nas redes sociais. Porém, em muitos casos, cristãos lamentaram o pastor não ter morrido.

Uma série de acusações contra ele, lembrando possíveis desvios nas contas da igreja, a pregação de teologia da prosperidade e os constantes testemunhos de pessoas curadas foram usadas para ridicularizar a situação.


Professor Cria Curso Online p/ Bacharel Livre em Teologia com VÍDEO AULAS


A página da ATEA (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos), que continuamente ridiculariza pastores e igrejas criou uma série de memes – figuras engraçadas – sobre a situação. Em várias delas reclama do fato do pastor ter procurado um hospital para cuidar dos cortes ao invés de simplesmente orar. Isso já era esperado.

Meme na página ATEA

O que chama atenção é que algumas páginas como o “Calvinismo da Zoeira”, que é voltada para cristãos, fazer declarações do mesmo tipo. Depois de “lamentar” que Valdemiro não tenha morrido, um dos comentários feitos pelo administrador da página diz: “Apóstolo bom, é apóstolo morto”.  Seria uma referência ao conhecido argumento teológico que o título de apóstolo só pode ser usado por aqueles citados no Novo Testamento.

“Apóstolo bom, é apóstolo morto”.

Além disso, os comentários das publicações de vários sites cristãos no Facebook revelam uma troca de acusações entre cristãos que não concordam com o que Valdemiro prega e por isso desejavam sua morte e pessoas que reprovaram tal atitude.

Uma internauta comentou “Pelo tanto que esse cara já roubou de seus fiéis, pelas mentiras que vem falando, embecilizando mais ainda a população humilde e usando o nome de Deus para construir seu império de luxo às custas dos pobres, seria melhor se tivesse morrido!”.

Outra disse “eu queria agradecer aqui quem tentou matar o Valdemiro Santiago”. Na grande maioria dos comentários negativos havia alguém que respondia que essa não era uma atitude cristã.

Lamentavelmente não é a primeira vez que esse tipo de situação ocorre. Campanhas de ódio na internet brasileira parecem ser algo corriqueiro. Contudo, quando envolvem pastores que viveram alguma situação polêmica – como foi o caso recente da condução coercitiva de Silas Malafaia – parecem despertar em uma percentagem dos evangélicos o mesmo tipo de pensamento. Um forte contraste com a base dos ensinamentos de Jesus: o amor ao próximo.


Deixe seu comentário!