MENU

Maduro receberá investimento bilionário de Rússia e Turquia para manter ditadura

Presidente venezuelano encontrou apoio em troca de petróleo e ouro


Maduro, Erdogan e Putin
Maduro, Erdogan e Putin. (Foto: EFE)

A Venezuela vive um colapso econômico e social que parece não ter fim. A crise humanitária – resultado do regime socialista bolivariano de Hugo Chavez e Nicolás Maduro – já provocou a fuga de cerca de 3 milhões de venezuelanos.

No final mês passado, a Organização das Nações Unidas (ONU) liberou um fundo de emergência de US$ 9,2 milhões [R$ 35,5 milhões] para socorrer a Venezuela, a primeira assistência destinada ao país. Mas é muito pouco para o tamanho da necessidade.

Leia mais

Agora, o presidente Maduro anuncia que fechou acordos com a Rússia que resultarão em investimentos de mais de US$ 6 bilhões. Ele diz que serão destinados a projetos nos setores de petróleo e minas.

“Estamos organizando um investimento petroleiro acima de 5 bilhões de dólares” e “contratos acima de 1 bilhão de dólares” para a exploração de ouro, discursou Maduro na televisão estatal nesta quinta-feira (6).

O acordo foi divulgado no dia seguinte ao encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou. Num recado a Donald Trump, o líder russo repudiou as tentativas de mudar “a força” o regime venezuelano.

A ajuda a Maduro vem na sequência de outro acordo, assinado pelo presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, que fez sua primeira visita oficial à Venezuela na terça (4). Ele saiu de lá com a promessa de investimentos de mais de US$ 5 bilhões “em diferentes áreas”.

“Cobriremos a maioria das necessidades da Venezuela”, garantiu Erdogan, sem dar detalhes dos acordos bilaterais. Com a economia arruinada, o aporte vindo de Turquia e Rússia pode ser a tábua de salvação de Maduro.

O analista político Carlos Romero, avalia que essa aproximação vem de afinidades ideológicas, mais que econômicas: “A Venezuela negocia com países que têm duas características fundamentais: posições antiocidentais e caráter autoritário”.



Assuntos: , , , , ,


Deixe sua opinião!