Mara Maravilha fala sobre “cura gay” e afirma ser simpatizante de Feliciano

A cantora afirmou que as pessoas que são contra o homossexualismo não podem ser criminalizadas, mas respeitadas.


Mara Maravilha fala sobre "cura gay" e causa polêmica

Mara Maravilha não escapou das perguntas sobre o projeto 234/2011 batizado de “cura gay”, a cantora participava do programa “Morning Show” na Rede TV! nesta segunda-feira (24) quando foi questionada sobre o projeto.

Como evangélica, Mara se mostrou favorável à proposta e disse que simpatiza com as opiniões do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) no que diz respeito ao homossexualismo. “Muitos pensam igual a ele”, disse ela.

“Eu particularmente gosto muito e respeito muito o pastor Marco Feliciano. Eu acho que todos nós podemos ter as nossas opiniões. Você tem que respeitar a opinião de quem não pensa igual”.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


A cantora afirmou que tem orgulho de ser heterossexual e que isso não significa que ela esteja ofendendo os homossexuais. Sobre a cura, ela afirma: “Eu creio na cura do impossível”.
Mas ela acredita que o homossexualismo é uma opção. “Eu acho que o fato de não respeitar a nossa opinião é um preconceito”, disse ela diante dos questionamentos dos apresentadores do programa.

Mara, que é evangélica, alfinetou a cantora Daniela Mercury dizendo que foi “estranho” ver uma cantora chamando os jornalistas para vê-la beijar sua companheira diante de tantas polêmicas em torno do homossexualismo.

“Tem muito pai, tem muita mãe, tem muitas pessoas que não concordam com essa aberração. Eu não acho bonito nem um homem e uma mulher ficarem em publico se atracando. Tem coisas que é particular”.

A cantora também comentou que em sua igreja há muitos homossexuais que não desejam mais se relacionar com pessoas do mesmo sexo.

Assista:




Deixe seu comentário!